Otoplastia - Plástica de orelhas em abano

A cirurgia plástica nas orelhas, ou otoplastia, é a cirurgia indicada para as deformidades que causam distanciamento excessivo das orelhas em relação à cabeça, sendo a “orelha em abano” (orelhas proeminentes) a apresentação mais comum. Nas “orelhas em abano”, além do distanciamento da cabeça, as orelhas podem ter deficiência de algumas curvas em sua parte de cima e excesso de cartilagem em sua porção central.

Como a orelha cresce até por volta dos 12 anos de idade, o ideal é fazer a cirurgia em uma idade que seja meio caminho entre o crescimento da orelha e o desconforto social (bullying e traumas psicológicos) que ela causa. Aos 5 anos a orelha já atingiu cerca de 85% de seu crescimento horizontal, e aos 7 cerca de 95%. Assim, quando a deformidade é muito intensa, pode-se fazer a cirurgia aos 5 anos, mas se for possível o ideal é operar um pouco mais tarde, entre 6 e 7 anos de idade, logo antes de a criança entrar na pré-escola. Esse aconselhamento é importante porque quanto mais cedo operamos as orelhas, existe uma pequena chance de necessidade de refinamentos cirúrgicos no futuro, pois o crescimento das orelhas pode distorcer a cirurgia. Mas também quanto mais cedo operamos, menores as chances de a criança sofrer bullying e traumas psicológicos. A decisão é tomada individualmente em cada caso com os responsáveis pela criança.

Em adolescentes e adultos, a cirurgia pode é feita com anestesia local com ou sem sedação. Em crianças a anestesia depende da capacidade de cooperação da mesma, mas normalmente requer anestesia geral. Através de uma incisão de cerca de 5 cm atrás da orelha, as cartilagens são cuidadosamente tratadas, remodeladas ou parcialmente removidas. Na grande maioria dos casos as cicatrizes ficam escondidas atrás da orelha.

O Dr. Ungarelli utiliza técnicas específicas para redução de problemas com suturas nas orelhas, além de técnicas avançadas de tratamento dos lóbulos, que são temas de trabalhos científicos de sua autoria.

A alta cirúrgica pode ser no mesmo dia da cirurgia, apenas algumas horas após a cirurgia. Devido ao aprimoramento técnico do Dr. Ungarelli nesta cirurgia, o uso de faixas e modeladores para as orelhas são praticamente desnecessários para adultos e adolescentes, evitando os estigmas sociais que estes aparatos causam. Para crianças menores isso nem sempre é possível.

Todas as orientações quanto aos cuidados, curativos, repouso e retorno às atividades são informadas pelo Dr. Ungarelli durante o pré-operatório e reforçadas no momento da alta. Esse é um procedimento que causa alguma dor em geral até o 2º dia após a cirurgia, mas as medicações de controle de dor são muito eficazes e ajustadas de acordo com as necessidades de cada paciente. O retorno às atividades mais leves, incluindo o trabalho, varia de 2 a 5 dias, ou seja, costuma ocorrer na mesma semana da cirurgia. Esse tempo pode mudar caso haja procedimentos associados e também depende da recuperação individual de cada paciente. Todo o trabalho no pré-operatório, com avaliação clínica individualizada, escolha cuidadosa de hospitais e equipe de profissionais qualificados, bem como o trabalho durante a cirurgia, com treinamento e experiência diferenciados do Dr. Ungarelli diminuem os riscos de sua cirurgia.